Os ortodoxos russos põem fim ao diálogo com os luteranos alemães

28 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

 

Em outubro deste ano, 2009, o Sínodo da Igreja Evangélica da Alemanha (EKD) escolheu a bispa regional da Baixa Saxônia, Margot Kässmann, para a chefia da Igreja no país. Uma mulher e, para mais, uma divorciada!

A alta hierarquia da Igreja Ortodoxa russa, que, nos últimos cinquenta anos manteve um diálogo constante com a Igreja Luterana alemã, tomou essa nomeação como uma afronta e decidiu romper com um relacionamento que durou meio século. Após a escolha de uma mulher divorciada para chefe da Igreja, não é mais possível continuar o diálogo que se mantinha há cinquenta anos, afirmou, em 12 de novembro, o clérigo Georgi Sawerschinski, porta-voz da Igreja Ortodoxa. A Igreja, disse ele, conforme noticiou a Agência Interfax de Moscou, não permite a ordenação, nem mesmo qualquer papel de chefia de mulheres. “Esta questão é muito séria”, acrescentou.
Em última instância, a decisão incumbia ao Patriarca Cirilo I, chefe supremo da maior Igreja Ortodoxa nacional do mundo.

O rompimento da cooperação entre ambas as Igrejas foi manchete nas páginas de alguns jornais russos de 12 de novembro. “O Patriarca não deve manter as relações com a nova chefe dos luteranos alemães”, escreveu o jornal Wremja Nowostej.

As festividades marcadas para fins de novembro, relativas ao jubileu dos cinquenta anos de diálogo entre a Igreja Ortodoxa russa e a Igreja Evangélica da Alemanha, serão também o fim das conversações, anunciou o chefe do serviço de informação da Igreja Ortodoxa, arcebispo Ilarion Wolokolamsk.

Os cristãos evangélicos da Rússia apoiaram a decisão. O secretário da Igreja Evangélica Luterana da Rússia, Alexander Priluzki avaliou a eleição de Kässmann como um “sinal da crise da sociedade ocidental”.

Margot Kässmann lamentou, já na tarde de 12 de novembro, a reação dos ortodoxos russos. Recebendo os meios de comunicação em Nürnberg, mostrou-se surpresa e declarou: “Ecumenismo é também aceitar as diversas concepções da Igreja e dos ministérios”. Ela aceita que haja Igrejas que não admitem mulheres na sua cúpula. Mas, em contraposição, também espera que se aceite ser isso possível em outras Igrejas. “O respeito recíproco é a base essencial do ecumenismo”.

Russos comprometidos na defesa dos direitos humanos interpretam o afastamento dos ortodoxos da Igreja Evangélica como um sinal da sua crescente radicalização ideológica. A Igreja Ortodoxa russa quer isolar-se do mundo moderno do Ocidente, diz um defensor dos direitos humanos, Lew Ponomarjov. Em compensação, segundo testemunho do Patriarca de Moscou, as relações com a Igreja Católica são cada vez melhores. O arcebispo Ilarion considera ser, enfim, absolutamente possível um encontro histórico do Patriarca Cirilo com o Papa Bento XVI.

(Extraído de SPIEGEL ONLINE,12.11.2009 por Luís Guerreiro)

Anúncios

ELEIÇÃO DO SUCESSOR DE PAVLE

27 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

Belgrado, 26 nov (RV) – Será eleito no próximo dia 22 de janeiro o novo chefe da Igreja ortodoxa sérvia, que sucederá o Patriarca Pavle, que faleceu no último dia 15 de novembro: de fato, naquele dia – anunciou ontem o Santo Sínodo da Igreja – os bispos se reunirão em conclave para proceder à eleição do novo líder espiritual dos cristãos ortodoxos sérvios.
Entre os candidatos considerados favoritos, segundo a imprensa local, estão o metropolita Amfilohije, o bispo de Zvornik e Tuzla Vasilije, o bispo Zahumlje de Herzegóvina, e o bispo de Bačka, Irinej. (SP)

Fonte: Rádio Vaticano

Deputado quer retirar referência a Deus do hino nacional

26 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

 

Hino da Rússia poderá perder referencia à DeusRÚSSIA – O partido comunista da Federação Russa (Kprf) quer apagar as referências a Deus no hino nacional. Boris Kashin, da Câmara de deputados de Moscou (a Duma), apresentou um projeto para substituir a frase no hino que diz “Oh, minha terra natal, protegida por Deus!” por “Ó, minha terra natal, protegida por nós [cidadãos]”.

Para o Kprf, a referência a Deus questiona a unidade nacional e divide a sociedade multi-étnica da Rússia. Kashin alega que o hino nacional não respeita as diversas religiões não cristãs reconhecidas na Federação e ofende os sentimentos dos ateístas.

Em 2005, Alexander Nikonov, presidente da Sociedade Ateísta de Moscou, declarou que a sentença “ofensiva” é inconsistente com os direitos constitucionais dos cidadãos e registrou uma queixa no tribunal. Atualmente, ninguém acredita que o hino nacional será alterado, porque a proposta de Kashin não foi apoiada por nenhum líder político da Rússia.

Entretanto, o incidente reabriu uma controvérsia que surge periodicamente sobre o hino nacional.

A proposta do Kprf foi classificada por Lyubov Sliska, vice-diretor da Duma e do partido Rússia Unida, como uma “iniciativa rude”. “Se os comunistas pensam que a palavra “Deus” contradiz a constituição, significa que eles pensam que podem se colocar no lugar de Deus, e isso é um grande erro.”

A Igreja Ortodoxa Russa interveio no debate que surgiu da proposta de Kashin. O padre Vsevolod Chaplin, diretor do departamento de diálogo entre a igreja e a sociedade, disse que “a maior parte da população adotou este hino e apesar de alguns ainda serem contrários a ele, não há motivos para substituir a frase que faz referência a Deus”.

Indignação Continua na Rússia Por Assassinato do Padre Daniel

23 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

Assassinat d'un prêtre orthodoxe à Moscou

Padre Daniel Sysoev

A sociedade russa continua indignada com o assassinato do Padre Daniel Sysoev, padre ortodoxo, reitor de uma paróquia em Moscou e famoso pregador e missionário, assassinado em sua igreja, na noite de 19 de novembro. Padre Daniel nasceu em 1974 e estudou no seminário e da Academia Teológica de Moscou. Ordenado em 2001, o Padre Daniel abriu em sua paróquia, um centro de treinamento para missionários e catequistas. Ele tinha começado a construir uma nova igreja. Desde 2006,  Padre Daniel celebrava temporariamente uma capela de madeira, onde foi morto a tiros por um desconhecido.

O Patriarca Cyrilo de Moscou conclamou toda Igreja Russa para rezar em favor do falecido padre que “entregou sua vida para servir a Deus e aos homens”. Ele advertiu contra tirar conclusões apressadas sobre as razões para o assassinato e declarou que “o Senhor exorta-nos a manter a paz”.

O assassinato do padre Daniel, conhecido por suas pregações e autoria de vários livros, criou uma grande celeuma na sociedade russa.

Sérvios Dependem do Espírito Santo Para Eleger o Novo Patriarca

18 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

Cerca de 40 bispos tomarão parte num conclave para nomear três candidatos ao posto de Patriarca. Quando os três nome forem apurados, cada um será colocado dentro de um envelope, posteriormente selado.
Os envelopes serão então colocados dentro de uma Bíblia. Depois de um serviço religioso um monge especialmente seleccionado para o caso, que terá passado dias em jejum e oração, retira os envelopes da Bíblia, baralha-os e entrega um ao Bispo que preside à eleição. O envelope é aberto de imediato, à vista de todos, e o nome do próximo patriarca é anunciado.
Trata-se de um método com raízes bíblicas, uma vez que os próprios apóstolos recorreram às sortes para escolher um 12º apóstolo para substituir Judas. Contudo, não é usual na prática das igrejas actualmente.
Aparentemente, o sistema terá sido desenvolvido para evitar a interferência das autoridades durante o regime comunista na escolha do Patriarca, e é usado agora pela primeira vez durante a democracia, uma vez que Pavle foi eleito quando a Jugoslávia ainda existia.

Segundo os observadores existem três principais candidatos à posição de Patriarca. O conservador Amfilohije, próximo dos nacionalistas sérvios e os moderados Irinej e Grigorije, vistos como mais pró-europeus.
O Patriarca que enfrentou Milosevic
Pavle faleceu aos 95 anos, tendo presidido à Igreja durante um período particularmente conturbado da sua história, incluindo a partição da Jugoslávia, diversas guerras e a perda do Kosovo, do qual foi Bispo, tendo denunciado a perseguição aos sérvios naquela província, e tendo sido agredido em pelo menos uma ocasião por militantes albaneses.
Apesar de ser muito bem visto pelos fiéis, foi criticado em diversas ocasiões por ter permitido que a Igreja se imiscuísse na política, numa época em que alguns sacerdotes abençoavam publicamente milícias paramilitares, responsáveis por diversos crimes de guerra.

Contudo, terminada a guerra, Pavle foi uma voz incómoda para o regime de Milosevic, ajudando a ferir a sua legitimidade.
A Igreja Ortodoxa é a principal confissão religiosa na Sérvia. Cerca de 87% dos sérvios consideram-se fiéis desta Igreja.

Fonte: Renascensa

Paróquia São Mateus Celebra Seu Padroeiro

18 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

A Paróquia São Mateus em Recife (sob o homofórion do Arcebisbo Crisóstomos, Arcebispo do Equador e América do Sul), comemorou no último dia 16, a Festa do seu Padroeiro, o Apóstolo e Evangelista São Mateus. Veja as fotos clicando aqui.

Arcebispo Chrysóstomos Se Pronuncia Sobre Lei de Igualdade Religiosa no Equador

18 de novembro de 2009 § Deixe um comentário

O Arcebispo  crhysóstomos da Igreja Ortodoxa Ucraniana na América (Arquidiocese do Equador e América do Sul) fez críticas ao projeto de lei em tramitação sobre a liberdade religiosa no Equador. Seu pronunciamento foi publicado hoje (18 de novembro), pelo Jornal “El Comercio”, órgão de imprensa de Quito, capital do Equador. Clique aqui para ler a matéria.

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para novembro, 2009 em .