CURSO DE VERÃO REFORÇA RELAÇÕES ENTRE A IGREJA ORTODOXA GREGA E A IGREJA DE ROMA

22 de julho de 2009 § Deixe um comentário

Atenas, 22 jul (RV) – O belo Colégio Teológico de Atenas, próximo ao Santuário de Santa Bárbara, está hospedando nestes dias, seminaristas e estudantes católicos de todos os países do mundo. Eles participam de um curso de verão organizado para promover e fortalecer as relações bilaterais entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa da Grécia.
A iniciativa é fruto da colaboração entre a Diaconia Apostólica grega e o Pontifício Conselho para Promoção da Unidade dos Cristãos.
Os alunos do curso têm a chance de se imergir na riqueza da tradição religiosa oriental e aprender grego moderno, sendo atores de um diálogo vivo e vivificante. O relacionamento, já sólido, se reforça na compartilha da oração e do exemplo dos apóstolos, num caminho impregnado, na história recente, de novos significados.
O Metropolita de Corinto, Dionisios, convidou os estudantes a visitar a sua sede episcopal e percorrer juntos os passos do Apostolo dos Gentios na cidade em que pregou, foi julgado e absolvido, entre 51 e 52 d.C.
Os participantes foram recebidos na Catedral de São Paulo, onde o metropolita, com sincero afeto e cordialidade, saudou os presentes recordando a importância desta cidade para o cristianismo e encorajando todos a percorrer o caminho da unidade, rezando e recebendo a iluminação do Espírito Santo. (CM)

Fonte: Rádio Vaticano

ENCONTRO DE IGREJAS EUROPÉIAS SE CONCLUI COM DECLARAÇÃO VIGOROSA

22 de julho de 2009 § Deixe um comentário

Lyon, 22 jul (RV) – “Como cristãos, ousamos esperar”. Esta é a mensagem proposta pelos delegados de diversas Igrejas européias, que se reuniram de 15 a 21 de julho, em Lyon, na XIII Assembléia Geral da Conferência das Igrejas européias, KEK.
Delegados de 126 Igrejas, autores do texto, consideram que a esperança dá alegria, paz, coragem, audácia e liberdade. Lliberta-nos do medo, abre nossos corações e reforça nosso testemunho do Senhor ressuscitado. “Nós, cristãos, somos chamados à única esperança em Cristo, fonte de amor, de perdão e de reconciliação”.
Na mensagem, as Igrejas manifestam uma série de preocupações: “Enquanto nos comprometemos, apaixonadamente, por uma Europa unida e reconciliada, que aguardamos impacientes, deploramos o fato de que se elevem novos muros de separação entre nações, culturas e religiões. Vemos surgir novas divisões – entre cidadãos permanentes e migrantes; entre ricos e pobres, entre trabalhadores ativos e desempregados, entre quem tem seus direitos respeitados e quem os têm lesados”.
A mensagem se refere também às mudanças climáticas e à grave crise financeira, e acrescenta: “Apesar de tudo, estamos firmemente convencidos de que, como cristãos, temos uma esperança especial a compartilhar nestas situações, que parecem desesperadoras. Afirmamos que existe uma esperança, e perseveramos em nossa luta em favor da verdade e da justiça. Há esperança quando resistimos a toda forma de violência e racismo, quando defendemos a dignidade de todas as pessoas. Há esperança quando insistimos na solidariedade desinteressada entre indivíduos e povos, quando lutamos pelo respeito sincero da criação”.
“O desafio lançado pela Assembleia Geral a todas as Igrejas é a audaz mensagem da esperança: uma esperança que não se expressa através de declarações vazias, mas através de atos concretos e da fé viva. Afirmamos que as Igrejas devem trabalhar em favor da justiça e dizer a verdade aos poderosos. Isto significa abater os muros entre pessoas, culturas e religiões, para aprender a entrever a imagem de Deus no rosto do próximo. Significa respeitar, e não apenas tolerar, os outros seres humanos. Acima de tudo, significa encontrar novos modos de expressar nossa solidariedade com os pobres, estejam eles próximos ou distantes de nós. (CM)

 

Fonte: Rádio Vaticano

MEDVÉDEV PROPÕE UNESCO COMO FÓRUM INTER-RELIGIOSO

22 de julho de 2009 § Deixe um comentário

president_medvedev.jpg

Moscou, 22 jul (RV) – O presidente russo, Dmitri Medvédev, propôs ontem que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, UNESCO, se transforme em tribuna de diálogo inter-religioso.
O líder do Kremlin louvou a decisão da Organização de criar um grupo de alto nível, encarregado do diálogo inter-religioso, e disse que este tema deve ser discutido globalmente. Em reunião com o diretor geral da UNESCO, Koichiro Matsuura, Medvédev citou o exemplo a experiência singular de diálogo inter-religioso na Rússia, “acumulada durante séculos”, e assegurou que em seu país, “são respeitados os direitos de todas as confissões”.
O Kremlin espera que o novo Grupo permita “criar um mecanismo eficaz de consultas entre a ONU e as confissões tradicionais para contribuir na solução de conflitos religiosos, evitar a difamação das religiões e preservar os santuários religiosos que se encontram em áreas de conflito armado”.
O grupo de alto nível da ONU, integrado por diversos líderes religiosos e encabeçado pelo patriarca ortodoxo russo Kiril, se reúne hoje no mosteiro de São Daniel, em Moscou, para deliberar sobre as recomendações à UNESCO e à ONU.
Na reunião, estarão presentes o líder do departamento de muçulmanos do Cáucaso, Xeque Alahshukiur Pashazadé, do Azerbaijão; o secretário geral adjunto da Liga Islâmica Mundial, Mohamad Hayat, da Arábia Saudita; o Grã-rabino de Israel, Yona Metzger, e o rabino norte-americano Arthur Schneider. O representante da Igreja Evangélica da Alemanha será Martin Schindehutte, e em nome da Igreja Católica, estará na reunião o arcebispo Antonio Menini, Núncio apostólico junto à Federação russa.
(CM)

Fonte: Rádio Vaticano

REFLEXÃO:

17 de julho de 2009 § Deixe um comentário

Danuza Leão/Igreja Católica e a Resposta do Prof. Felipe Aquino

Tudo posso Naquele que me fortalece!

Danuza Leão escreveu a matéria abaixo na Folha de SP, domingo 15/03/2009

Falando um pouco de religião:
 
EU ESTUDEI em colégio de freiras e posso falar de cadeira dos recreios que  perdi aos sete, oito anos, ajoelhada no milho na capela, para pagar os meus pecados. Isso não é sadismo em alto grau? Fico tentando lembrar que pecados seriam esses.

Teria falado na hora da aula? Teria comido um pedaço da sobremesa antes do almoço? Teria deixado de fazer algum dever?

E as freiras ainda nos induziam a fazer sacrifícios, tipo deixar de comer
uma mariola ou uma paçoca por amor a Deus. Sacrifício, a palavra que define a Santa Igreja Católica. E a missa obrigatória em todos os domingos e dias santificados? Depois disso, igreja, para mim, só em excursão turística – e assim mesmo só algumas.

É possível considerar o desejo sexual um pecado, um orgasmo um pecado, ter relações sexuais, mesmo de casais casados na igreja, sem outra intenção, a não ser a de procriar, um pecado? E ao considerar quase tudo que dá prazer um pecado, não dá para perceber o quanto as mentes católicas são doentes? E malvadas?

Os sacrifícios, tão cultuados entre os católicos – cordas apertando a
cintura, debaixo do vestido, até sangrar, eram um grande sinal de amor a
Deus. Mas o que deve acontecer naqueles conventos e seminários, com aquele monte de moças e rapazes com seus hormônios explodindo, mas tendo que seguir o sentido contrário ao da natureza para amar a Deus sobre todas as coisas, isso é segredo, e jamais saberemos o que lá se passa -mas minha mão no fogo eu não boto Será que são todos castos?

Dos padres pedófilos se fala um pouquinho, mas logo o assunto é esquecido. E da excomunhão dos médicos que fizeram o aborto na menina de nove anos estuprada não vou nem falar, porque tudo já foi dito.

Para a Santa Madre Igreja, quanto mais se sofre mais se tem direito ao reino dos céus. Quem tiver uma doença grave será recompensado, se for cego, surdo, mudo e paralítico, é considerado um santo, praticamente, e ai dos que são felizes, dão risadas e gostam da vida. Estes estão condenados às trevas do inferno.

Para ser um católico de verdade é preciso sofrer, e quanto mais, melhor.
Como têm prestígio as carolas vestidas de preto, com um véu na cabeça e um terço na mão, falando que este mundo está perdido (e levando um pratinho de biscoitos para os padres). Perdido está quem não aproveitou esta vida e nunca ouviu falar em felicidade, pois o que vem depois ninguém sabe direito.

Pelo menos, ninguém voltou pra contar.

Mas também me revoltam as invenções praticadas em nome de Deus , das mais banais às mais revoltantes. Quem pode, em sã consciência, jurar amor “até que a morte nos separe?” Quem faz uma jura dessas é hipócrita, porque até as crianças do jardim-de-infância sabem que a vida não é assim.

Mas do que os cardeais gostam mesmo é dos paramentos, das vestes de brocado, dos cálices de ouro, dos tronos incrustados de pedrarias, do luxo das igrejas de ouro, dos quadros mais preciosos deste mundo e de dar declarações absolutamente inúteis, tipo “o papa está muito preocupado com a fome no mundo”, como se essa preocupação resolvesse alguma coisa. Esse papa, aliás, que veste Armani e sapatos vermelhos de Prada. Se o Vaticano se desfizesse de metade de seus tesouros, é bem possível que não houvesse mais fome no mundo. Fui batizada, crismada e fiz a primeira comunhão, mas não cheguei ao ponto de me casar no religioso; e não me incomodaria nem um pouco se fosse excomungada
.

RESPOSTA do Prof. Felipe Aquino que enviou a seguinte Carta:

Danuza,

Com muito respeito gostaria de lhe escrever. Que você não se importe de ser excomungada, não me surpreende, falta-lhe o dom da fé; mas dizer que se a Igreja vendesse os seus bens acabaria com a fome no mundo, isso é demais.

Você sabia que o Vaticano é proibido de vender a menor peça do Museu do Vaticano, uma vez que o Direito Internacional o proibe, por ser o Vaticano apenas o guarda disso tudo, segundo o Tratado do Latrão assinado com a Itália, em 1929? Voce sabe qual é o tamanho do Vaticano? Resp. 0,44 km quadrados; não cabe nem um campo de aviação. Alíás, sabe quantos aviões tem o Papa? Zero. E ele é um Chefe de Estado; existe algum que seja tão carente?

Fiquei arrepiado com tanta bobagem e preconceito que voce destilou em sua matéria.Você fala de uma Igreja ( e de colégios) que já não existe, aquela que castiga, que impõe sacrifícios e intimida…O mundo mudou, Danuza.

Como você eu também estudei em colégio católico, salesiano, graças a Deus; e assistia a missa todos os dias, graças a Deus! Com isso aprendi a perdoar as falhas do clero e dos homens: é uma questão de exercício de fé diante do Sacrifício do Calvário…É que nos salva! Você despreza o seu Batismo e a sua Crisma; eu quero lhe dizer que o único diploma que eu tenho coragem de expor na parede do meu escritório, é a minha certidão de Batismo; ele me
abriu as portas do céu, me deu a graça de ser membro de Cristo, da Igreja, herdeiro do céu. O resto… vai ficar na terra.

Estudei física e matemática, fiz mestrado na Universidade Federal de Belo Horizonte, e doutorado no ITA em Ciências Aeroespaciais, fiz pós-doc na UNESP; fui diretor de um campus da USP em Lorena, SP , por quase vinte anos, sempre eleito por meus pares. Digo isso para voce saber que não sou um ignorante que faz da religião uma fuga; ou da Igreja um escudo de proteção; sou católico convicto.

O que lhe faltou Danuza, infelizmente, foi ter conhecido a Igreja mais a fundo, mais de perto; faltou a você, já que gosta de ler, e a tantos que hostilizam a Igreja -Corpo místico de Cristo – estudar um pouquinho de teologia: cristologia, história da Igreja, escatologia, mariologia, dogmática, exegese bíblica, hermenêutica, liturgia, moral, mística…

Se você, ao invés de se deter nas roupas do Papa, procurasse conhecer ao menos um pouquinho disso tudo; se os seus conhecimentos de Religião não ficassem apenas do tamanho do seu vestidinho de Primeira comunhão, tudo seria diferente em sua vida(tantos maridos, tantas festas…); e voce não estaria pisando tanto e maldosamente na Igreja que Cristo fundou para a nossa salvação; mas, ainda é tempo…

O que de melhor seus pais bondosos lhe deram foi pouco, não foi a fé.

Procure-a e não a jogue fora. A vida terrena passa, o corpo se extingue, a velhice chega – você sabe disso – a morte se aproxima, mas a alma sobrevive, cuide dela Jesus disse: “de que vale ao homem ganhar ao mundo inteiro se vier a perder a sua alma”?

Com muito respeito e carinho,

Prof. Felipe Aquino
Site:
www.cleofas.com.br
Tel 0xx12 – 31526566 – Lorena – SP

O Profeta Elias

17 de julho de 2009 § Deixe um comentário

O Profeta Elias nasceu na região sudeste da terra Santa, nove séculos antes do nascimento de Cristo. Ele provinha da tribo Levita, da geração de Arão.
  
Um tempo antes do seu nascimento, o reino hebreu se dividiu em duas partes: O reino Judeu e o reino Israelista. O primeiro reino foi integrado entre as tribos de Judá e Bejamim, e Jerusalém era sua capital e ocupava a região do Oriente Médio da Terra Santa. O reino de Israel estava na região setentrional e era constituido de dez tribos, e sua capital era Samaria.

Nos tempos do Profeta Elias, o povo hebreu que habitava no reino de Israel, começou a afastar-se da fé e a venerar os deuses pagãos, como Baal e outros mais.

 
Durante o reinado do rei israelita Acabe  (877-854 antes de Cristo), Elias sentiu o chamado para servir a Deus como Seu Profeta e se transformou em um ardente defensor da verdadeira fé.
  
Assim o Profeta Elias tratou de convencer ao perverso rei Acabe a rejeitar os idolos e se dirigir ao verdeiro Deus, mais o rei não o escutou.
 
Então o Profeta previu que durante três anos em Israel não haveria chuva, nem orvalho. A sêca e a fome assolaram Israel. O Profeta se retirou para um lugar isolado nas proximidades de um riacho a onde um corvo lhe trazia o alimento.

No final de um ano o riacho secou e então o Profeta se dirigiu para o norte da Terra Santa, a “Sarepta de Sidón” e se estabeleceu na casa de uma pobre viúva.

 
Apesar de precisar de alimentos, a viúva com a última farinha e azeite, cozinhou para ele pão e o deu para comer.

Depois desta ação, graças ao pedido do Profeta Elias em suas orações a Deus, nunca mais faltou farinha e azeite na casa da viúva e ela durante muito tempo pode alimentar o seu filho e ao profeta Elias.

 
Quando a viúva repentinamente adoeceu e morreu, o Profeta Elias a ressucitou  (3 Rei 17).

O principal lugar da adoração a Baal no reino de Israel, foi o monte Carmelo.

 
Passados três anos e meio de seca, o Profeta Elias reuniu ali o rei Acabe, o povo e os sacerdotes de baal onde demonstrou por meio de um grande milagre a verdade do Deus Único (3 Reis 18).
 
Depois deste milagre, Jesebel, a esposa de Acabe,começou a perseguir o Profeta Elias, o qual teve que esconder-se no deserto e finalmente chegar até o monte Orebe, perto do Sinai.
 
Aqui Elias teve uma visão: primeiro foi sentida uma suave brisa e em seguida viu a Deus. O Senhor a Elias que ungisse Eliseu como Profeta,  e que ele seria o seu sucessor .
 
A vida de Elias como Profeta foi finalizada de forma extraordinária: ele foi levado ao céu numa carruagem de fogo, (4 Reis 2:11). 
 
Foi o Profeta Elizeu quem presenciou este feito erecebeu a capa de Elias com a qual realizou o primeiro milagre.
 
O Profeta Elias permanece agora no céu, com alma e corpo, igual o antepassado Enoc, que também foi levado vivo para o céu com corpo e alma. (Gênesis 5:24).
 
E se considera que tanto o profeta Elias como Enoc voltarão a terra antes do fim do mundo, para acusar o anti-cristo e sofrerão martirios nas mãos deste último.

Mediante os grandes milagres que realizou, Elias ajudou ao restabelecimento da verdadeira fé em Deus entre o povo israelita e desta forma destruiu a idolatria. 

 
Atráves destes feitos, preparou a chegada do Salvador do mundo.

O povo reza para o profeta Elias, durante tempos de sêca. O povo crê que Elias é aquele, quem dirige as forças da natureza. 

 
Antes da revolução Russa, no ano de 1917, no dia da comemoração de Santo Elias, o povo esperava tormentas e tempestades e considerava que era um pecado trabalhar nesse dia.
 
Em nossa comunidade ortodoxa se abençoa os meios de transporte, recordadndo a carruagem de fogo que levou o profeta, pedindo a Deus que nos conduza ao seu reino celestial.

Bebês são batizados na fé ortodoxa na Geórgia

15 de julho de 2009 § Deixe um comentário

Cerimônia em massa batizou cerca de 400 crianças em Mtskheta.
Igreja Ortodoxa faz campanha para ampliar número de fiéis.

Do G1, com AFP

AFP/AFP

Padre ortodoxo batiza bebê em piscina nesta segunda-feira (13) em Mtskheta, na Geórgia.
Ele foi batizado junto com cerca de 400 outras crianças durante cerimônia em massa. (Foto: AFP)

AFP/AFP

A Igreja Ortodoxa prometeu que o terceiro filho de cada família vai ser batizado pessoalmente pelo patriarca Ilia II, líder da Igreja no país. O objetivo é aumentar o número de fiéis. (Foto: AFP)

ASSEMBLEIA DAS IGREJAS CRISTÃS DA EUROPA

15 de julho de 2009 § Deixe um comentário

Lyon, 14 jul (RV) – Teve início, em Lyon, França, a XIII Assembleia Geral da Conferência das Igrejas Europeias (KEK), que conta com a presença de 750 delegados das Igrejas Ortodoxas, Protestantes, Anglicana e Vetero-católica, representando as 120 Igrejas-membros da KEK. Participam do encontro também, representantes de 40 organizações associadas, observadores e hóspedes, entre os quais a Igreja Católica.
As Igrejas Vatero-católicas não estão em comunhão com a Igreja de Roma, tendo-se separado dela, após a proclamação dos dogmas da infalibilidade do papa e da jurisdição universal do pontífice romano, com a Declaração de Utrecht, de 1889.
A inauguração oficial se deu na histórica Igreja de São Boaventura, cabendo dar as boas-vindas aos delegados o cardeal-arcebispo de Lyon, Philippe Barbarin, e o representante do Conselho das Igrejas local, Pe. Athanase Iskos, enquanto a homilia foi feita pelo chefe da Igreja Ortodoxa albanesa, Arcebispo Anastasios.
A agenda do encontro – que tem por tema "Chamados a uma única esperança em Cristo" − prevê momentos de sessão plenária alternados a trabalhos em grupos.
Discutir-se-á sobre o caminho percorrido pela KEK, sobre o futuro do ecumenismo na Europa e sobre as prioridades para os próximos seis anos.
No domingo, dia 19, será celebrado o 50º aniversário de fundação da KEK. Durante os trabalhos estão previstos pronunciamentos do patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, do patriarca ortodoxo da Romênia, Daniel, e do bispo Wolfgang Huber, presidente da Igreja Evangélica alemã. (AF)

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para julho, 2009 em .