Ventos de Anticristianismo no Brasil

10 de março de 2009 § Deixe um comentário

O Programa Domingo Espetacular da Rede Record do dia 08 de março deste ano, Dia Internacional da Mulher, veiculou uma produção jornalística da BBC de Londres, especialmente elaborada para denegrir a imagem da Igreja Católica Romana, associando seus posicionamentos éticos como nocivos à humanidade, principalmente quando a temática é o aborto e o uso de preservativos nas relações sexuais.

Com imagens maliciosamente editadas, a BBC apresenta entrevistas com médicos que praticam o aborto (apresentando-os como agentes humanitários, que salvam a população) e entrevistas com autoridades romanas, associando-as à imagem de uma ridícula obscuridade mental que é responsável pela miséria e atraso dos povos empobrecidos e que obrigam os doutores humanitários a agirem na clandestinidade, sem condições de trabalho, fazendo crer que a assombrosa estatística de óbito feminino por causa do aborto não existiria se este fosse praticado livremente.

O que a BBC não aborda são os lucros financeiros destes médicos humanitários e do mercado de preservativo, todos eles alimentados fartamente pela indústria da prostituição e pedofilia.

Embora a Igreja ortodoxa tenha severas críticas teológicas à Igreja de Roma por não preservar integralmente a tradição apostólica, reconhece-a como formando conosco uma só igreja. Também temos uma cartilha social muito semelhante e, na Europa combatemos ombro a ombro os males sociais, entre eles o ateísmo, o consumismo e a atual ética de mercado, o consumo de drogas, o alcoolismo, a prostituição e o aborto[1].

Há muito que a Europa ocidental está mergulhada numa mentalidade agnóstica, a qual nesta última década tem avançado do discurso antireligioso para algumas atitudes governamentais contra a religião. Chama a atenção o fato deste discursso ser reproduzido no Brasil através da iniciativa de uma rede de televisão de propriedade de um grupo (civilmente de natureza religiosa) e autodenominado Igreja Universal do Reino de Deus.

Trago à memória uma das figuras mais elucidativas do Apocalipse de São João, o Teólogo, que ao predizer o tempo de anticristianismo vê duas figuras desoladoras: uma besta que emerge do mar e outra que emerge da terra.

A que emerge do mar “abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação” (Ap. 13:6,7).

Mas, o que mais espanta é a besta que emerge da terra a qual “tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta… E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. E engana os que habitam na terra…” (Ap. 13:11-14).

Nas Santas Escrituras a imagem do Cordeiro é associada a Cristo e a do Dragão a Satanás, que também é simbolizado pela imagem de uma serpente. Estas duas imagens atribuídas ao Demônio são decodificadoras de sua personalidade: violência e sagacidade. No capítulo anterior (12) São João recapitula o infanticídio praticado por Herodes por ocasião do nascimento de Cristo. O vidente de Patmos atribui a inspiração desse ato ao dragão. Na igreja Ortodoxa tal ocasião é relembrada com um dia específico denominado Comemoração dos Santos Inocentes, primeiros mártires da era cristã. Esta Besta, como já dissemos, chama a atenção porque se parece com Cristo, mas tem um discurso demoníaco. Cristo nos alertou veementemente sobre falsos profetas e nos ensinou que a boca fala do que o coração está cheio. O próprio Cristo classifica o diabo como sendo “homicida desde o princípio” e “pai da mentira”, ou seja, fonte de toda violência e de tudo que é pseudo e ilusório (João 8:44).

Preparemo-nos, como as virgens que esperam o noivo, com as suas lâmpadas acesas pelo azeite da fé, da paz e da justiça (na qual se inclui o amor), sabendo que todas estas coisas devem acontecer, e que é na perseverança e paciência que possuímos as nossas almas (Mt. 24:13).

 

 

 

[1] Estamos trabalhando na tradução para o português da Cartilha Social editada pelo Patriarcado de Moscou. Assim, o leitor poderá se conhecer o pensamento e a teologia da Igreja ortodoxa quanto aos temas sociais hodiernos. Em inglês temos a publicação do livro do Patriarca Ecumênico Bartolomeu I Encountering the Mystery (Encontrando o Mistério), onde Sua Santidade aborda os principais temas da sociedade à luz da Fé “Antiga”. Para adquirir este livro clique aqui.

 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Ventos de Anticristianismo no Brasil no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: