Patriarcado De Moscou Diverge do Vaticano no Caso Eluana

12 de fevereiro de 2009 § Deixe um comentário

A Igreja Ortodoxa Russa revela divergência do Vaticano no caso de Eluana (a jovem de 17 anos que morreu após ter sua alimentação artificial que a mantinha, suspensa) dizendo que “em alguns casos não se deve manter o corpo vivo articialmente”.

“Há casos em que não é claro se a alma está presente no organismo durante vários anos, quando o corpo não mostra sinais de uma vida consciente (…) Nesses casos, deveria, talvez, não se manter o corpo vivo artificialmente,” disse Vsevolod Tchapline, um porta-voz da Igreja Ortodoxa Russa à agência Interfax.

“A concepção cristã do mundo ensina às pessoas a não apressar a morte, mas não para manter viva (…) uma pessoa que se foi para o outro mundo”, continuou. “Isso não tem nada a ver com a chamada eutanásia”, disse Vsevolod Tchapline recordando que “a Igreja Ortodoxa condena este ato, como um pecado que se iguala ao homicídio e suicídio”.

Fonte: le Monde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Patriarcado De Moscou Diverge do Vaticano no Caso Eluana no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: